Política

Governo anuncia R$ 2,5 milhões para Policlínica de Pato Branco

O dinheiro será utilizado para a compra de 133 itens, entre mobiliários e equipamentos que vão reforçar os setores de urgência e emergência, de gestação de baixo risco e intermediário e a área de oncologia da policlínica.

O Governo do Estado vai repassar R$ 2,5 milhões para a Policlínica de Pato Branco, no Sudoeste do Paraná. O apoio foi anunciado pelo governador Beto Richa nesta quarta-feira (28), no Palácio Iguaçu. O dinheiro será utilizado para a compra de 133 itens, entre mobiliários e equipamentos que vão reforçar os setores de urgência e emergência, de gestação de baixo risco e intermediário e a área de oncologia da policlínica.

O governador ressaltou que a instituição já conta com o apoio do Governo do Estado para custeio. “A Policlínica de Pato Branco faz parte do programa de apoio a hospitais público e filantrópicos, que garante o funcionamento das instituições do Estado. São R$ 2,4 milhões por ano para o custeio das despesas, que somados a estes novos recursos vão ajudar a salvar mais vidas”, afirmou.

O hospital é referência para as redes Mãe Paranaense e Paraná Urgência nos 13 municípios da Regional de Pato Branco. Possui 150 leitos, 25 deles de UTI (13 adulto e 12 neonatal). Em 2017, foram realizados cerca de 60 mil atendimentos ambulatoriais na unidade.

Além da Policlínica, o Hospital São Lucas, de Pato Branco, recebe R$ anualmente R$ 3,6 milhões para o custeio.

O secretário estadual de saúde, Michelli Caputo Neto, afirmou que os recursos serão liberados em parcela única e divididos entre R$ 500 mil para a unidade oncologia e R$ 2 milhões para a compra de itens de mobiliários e equipamentos. “É um reforço importante para a rede hospitalar que atende também pacientes do Mato Grosso do Sul. Estamos qualificando a atenção em saúde no Paraná para salvar vidas”, disse.

O secretário destacou que o Paraná é o estado com a maior taxa de redução da mortalidade materno-infantil do país – no ano passado 1,2 mil vidas foram salvas. “Isso é reflexo da revolução que fizemos com o Hospsus, programa de apoio e qualificação de hospitais públicos e filantrópicos do SUS no Paraná”, afirmou.

O vice-prefeito de Pato Branco, Robson Cantu, disse que os recursos vão beneficiar toda a região Sudoeste do Estado. “Não há distinção de cidades. Enquanto vemos pacientes pelo Brasil afora morrendo nas macas dos hospitais por falta de estrutura, no Paraná temos essas conquistas diárias”, falou.

Para o vice-presidente da Policlínica, Ivânio Guerra, os recursos vão contribuir para salvar vidas. “Temos o dever de amenizar a dor e salvar vidas e estes recursos vão ser utilizados para aqueles que mais precisam”, afirmou.

REFORÇO NA REGIÃO – Richa destacou o investimento de R$ 7,8 milhões na construção, reforma e ampliação de 32 Unidades da Saúde da Família na região de Pato Branco. A medida faz parte do Programa de Qualificação da Atenção Primária do SUS do Paraná (ApSUS), que destinou R$ 137 milhões para construção, reforma ou ampliação de unidades.

O Governo do Estado também já destinou R$ 1,6 milhão para equipamentos ao Hospital São Lucas, e investiu outros R$ 7 milhões no Centro de Especialidades de Pato Branco, que entrou em funcionamento em 2017. No Centro de Especialidade são ofertados consultas e exames especializados, todos feitos no local, garantindo aos pacientes mais agilidade e qualidade no atendimento próximo de suas casas.

Além disso, foi repassado mais R$ 1 milhão à cidade pelo programa VigiaSUS que visa fortalecer e qualificar as ações de Vigilância em Saúde em todos os municípios do Paraná. Os recursos podem ser utilizados pela prefeitura para combate à dengue e outras doenças, vacinação, investigação e controle de doenças transmissíveis, vigilância sanitária, vigilância ambiental, saúde do trabalhador e ações de promoção da saúde.

Para o Siate foram destinadas duas ambulâncias padrão no valor de R$ 180 mil cada e mais R$ 240 mil por meio do incentivo de transporte sanitário que pode ser utilizado para compra de carros e ambulâncias.

INVESTIMENTOS – Nos últimos sete anos foram investidos R$ 19 bilhões no sistema de saúde do Paraná, um montante três vezes maior do que o aplicado na pasta nos dez anos anteriores à atual gestão, afirmou o governador Beto Richa. “Este ano vamos atingir a marca de R$ 22 bilhões investidos e isso me dá a cada dia mais convicção de que as medidas que adotamos foram certeiras”, disse, referindo-se ao ajuste fiscal efetivado no Estado.

Richa salientou que com os investimentos recordes na área o Estado passou do décimo para o segundo lugar nacional no número de transplantes e implantou o serviço aeromédico que hoje é referência no país no atendimento de urgência e emergência. “Já são 10 mil deslocamentos das aeronaves sem nenhum óbito no transporte. Tiramos a marca do governador e implantamos uma marca de governo que conseguiu transformar a saúde do Estado”, acrescentou.

PRESENÇAS - Também participaram do evento a secretária de Estado de Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa, o deputado estadual Guto Silva e os prefeitos de Sulina, Paulo Horn, e de Itapejara do Oeste, Agilberto Lucindo Perin.