Saúde

Você sofre com retração gengival?

[""]

Como acontece a retração gengival?
A retração ou recessão gengival ocorre devido ao deslocamento da gengiva, onde uma parte da raiz dental fica exposta, causando sensibilidade. O dente fica com aspecto mais longo e pode acontecer em um dente apenas ou em vários. Dependendo do local onde ocorre, pode afetar a harmonia e estética do sorriso.

Qual é o problema quando isso ocorre?
Quando a gengiva retrai, a dentina radicular fica exposta, e ao longo do tempo ocorre à perda de estrutura mineral do dente, formando uma cavidade. Esta cavidade é chamada de lesão cervical não cariosa. Geralmente, nesta etapa, a pessoa apresenta hipersensibilidade dentinária e pode evoluir até uma dor aguda, principalmente se for acometido por cárie, havendo necessidade nestes casos de tratamento endodôntico ou até mesmo a extração do dente.

Em que idade isto pode ocorrer?
Geralmente ocorre em pessoas adultas, as lesões surgem lentamente e pioram ao longo do tempo. Porém, estas lesões estão aparecendo cada vez mais precocemente nas pessoas, estudos demonstram que 30% dos jovens entre 25 a 30 anos, já apresentam lesões cervicais. Os dentes estão envelhecendo mais cedo, e isto tem relação direta com nosso estilo de vida contemporâneo. Com o avanço da idade, também pode ocorrer uma retração gengival generalizada, que é considerada normal, sendo que algumas pessoas são mais propensas do que outras.  A falta de acompanhamento odontológico pode levar ao avanço da doença.

O que causa a lesão cervical?
A lesão cervical pode ser formada por diversas causas, mas estudos recentes relatam que a principal delas é a má oclusão. De acordo com o professor e pesquisador, Dr. Paulo Vinícius Soares, 70% das pessoas ansiosas apertam os dentes, rangem os dentes, provocando uma sobrecarga na mordida. A dieta é outro fator importante na formação das lesões cervicais: pessoas que consomem um volume muito grande de bebidas cítricas, refrigerantes, a dieta de água com limão, chás verdes, atletas que consomem muitos isotônicos (estas substâncias degradam o esmalte dental). Pacientes com doenças gástricas, úlceras, refluxo e pacientes que se submeteram a cirurgias bariátricas podem ter desgaste de estruturas dentais causadas pelo ácido clorídrico do estômago. Traumatismo por escovação, isto é, aplicar muita força contra os dentes no momento da escovação, principalmente se a escova for de cerdas duras. Problemas periodontais: presença de tártaro, inflamação gengival e perda óssea. Posição alta dos freios linguais e labiais, piercings na boca, restaurações ou próteses mal adaptadas, grandes movimentações ortodônticas, dentes apinhados (apertados). Pacientes fumantes, diabéticos, com baixa imunidade devido a alguma doença, xerostomia ou boca seca, são pessoas mais propensos a retração gengival.

Tem tratamento?
Sim, pode ser tratada ou em casos mais leves apenas controlada. As formas de tratamento são variadas. Dependendo do que causou a retração gengival e a lesão cervical, e do seu grau de severidade, o tratamento será indicado. Nos casos mais graves a cirurgia periodontal pode ser indicada e consiste no recobrimento da raiz exposta reposicionando a gengiva ou com um enxerto tecidual, o resultado nem sempre é previsível nestes casos. Outras formas de tratamento são: restaurações classe v com resina composta, este tratamento geralmente é bem aceito pelos pacientes, pois o resultado é imediato, controla a sensibilidade que aparece após ingerir alimentos frios ou ácidos, e melhora muito a estética bucal (ver fotos). Tratamento ortodôntico para corrigir a má posição dos dentes, ajuste oclusal e placas de proteção. Importante também a reeducação da técnica de escovação, com a utilização de escova com cerdas macias, pastas dentais específicas e aplicação de soluções fluoretadas, amenizam a sensibilidade. Controle da dieta e acompanhamento médico em pacientes com problemas de saúde.

As retrações gengivais não precisam mais ser motivo de vergonha ao sorrir, sensibilidade ou mau hálito.  Elas podem e devem ser tratadas, o seu dentista vai saber a melhor maneira de resolver este problema, melhorando muito a sua saúde bucal e estética.

Karina Sebben é cirurgiã-dentista. CRO-PR 14228           

Classificados