Pato Branco

Veículos e maquinários são entregues para secretarias

["Recursos em ve\u00edculos e m\u00e1quinas s\u00e3o superiores a R$ 2,4 milh\u00f5es "] (Foto: Assessoria PMPB)

Na sexta-feira (12), 18 veículos e quatro máquinas foram entregas para as secretarias municipais de Pato Branco. Ao todo o investimento supera R$ 2,4 milhões, entre recursos da União (R$ 585.785,00); do Estado (R$ 333.865,00) e do Município (R$ 1.558.775,00).

As pastas que receberam os bens foram a de Administração e Finanças, — cinco veículos —; Assistência Social, sete veículos, um deles repassado ao Grupo Gama —; Educação e Cultura, — um veículo e Saúde — quatro automóveis.

Já a Secretaria de Engenharia e Obras, recebeu um veículo adaptado para o setor de Iluminação Pública, e outras quatro máquinas — uma escavadeira hidráulica, uma mini-escavadeira hidráulica, um guindaste hidráulico e uma mini-carregadeira com fresador de asfalto, vassoura recolhedora e desbastador de toco.

O prefeito Augustinho Zucchi, disse que o ato simbólico de entrega dos veículos foi uma forma de mostrar à população onde os recursos municipais são investidos.

Ele também pontuou “estes veículos e equipamentos vão servir para melhorar a prestação de serviços. Os veículos e máquinas são novos e irão melhorar as condições de trabalho dos nossos funcionários e motoristas, que poderão continuar com o trabalho de qualidade que prestam aos pato-branquenses”, comentou Zucchi.

Bacia do Bonatto

O prefeito usou como exemplo as atividades que podem ser executadas com os novos maquinários da Secretaria de Engenharia e Obras, a retomada das obras da Bacia de Contenção do Bonatto.

Ele voltou a afirmar que algumas obras pontuais foram necessárias por parte do Município, se referindo ao rompimento de tubulações na rua Itabira trecho entre a avenida Tupi e a rua Tocantins, e que “no início de junho, ou antes mesmo, em maio, vamos retomar as obras no Bonatto [Bacia de Contenção].”

Contudo, foi outra bacia, desta vez a do Pinheirinho que levou o prefeito a desabafar, ao revelar que o Município foi condenado a pagar R$ 4,7 milhões de um processo de desapropriação da área onde está a bacia. Outros processos tramitam na Justiça com a mesma temática, o que levou o prefeito a estimar que devem sair dos cofres do Município cerca de R$ 20 milhões para as futuras indenizações.

A obras da Bacia de Contenção do Pinheirinho foi realizada na gestão Roberto Viganó, e de acordo com o atual prefeito, alguns imóveis chegaram a ser desapropriados pelo valor de R$ 29 mil, o que levou os antigos proprietários a ações na Justiça.

Classificados