Pato Branco

Trecho da rua Caramuru será interrompido por 60 dias

(Foto: Helmuth Kühl)

A partir desta terça-feira (8) a rua Caramuru, no trecho entre as ruas Marins Camargo e Pio XII, no centro de Pato Branco, ficará fechada totalmente em alguns horários e com tráfego em meia pista em outros momentos, por um período de 60 dias.

Isso porque será preciso operar um guindaste de grande porte para dar sequência à obra que está sendo erguida na rua Caramuru esquina com a rua Marins Camargo, para a construção do Centro Empresarial Genésio de Oliveira. O guindaste, que tem capacidade de 130 toneladas e possui 15 metros de comprimento, içará as peças de estrutura do prédio.

O engenheiro civil responsável técnico pela empresa Aurora Construção e Incorporação, Leandro Ceni de Oliveira, explicou que o período de 60 dias tem relação com a programação e cronograma da empresa Rotesma, especializada na produção de peças pré-fabricadas, que determinou o prazo de montagem dessa obra de outubro a dezembro, com o guindaste trabalhando na rua nos meses de outubro e novembro.

“O fechamento da rua acontece porque a forma de montagem de um edifício desse molde, com 11 pavimentos em pré-moldado, exige a movimentação de guindaste para poder montar as peças. Seguindo a tendência de grandes cidades, especialmente de primeiro mundo, como da Europa, Estados Unidos e Ásia, vê-se muito a utilização de guindastes para montar edifícios. Então, a forma que a construtora escolheu para construir esse edifício, trazendo modernidade para Pato Branco, também se refere a forma construtiva da obra. É o primeiro edifício na região sudoeste do Paraná que está sendo montado em pré-moldado com essa altura. Para isso exige-se equipamento de grande porte, e como nós não temos ruas largas para poder trabalhar com o guindaste, temos que fazer o impedimento de parte da rua para isso”, ressaltou.

Nenhum risco

Ceni frisou que não existe nenhum risco para os moradores do entorno, nem para os transeuntes. “O que procuramos fazer é que os pedestres, nesse trecho da rua Caramuru, tenham uma passagem segura na calçada, sem modificar o trajeto. E que os veículos também trafeguem por ali, em meia pista. Porém, em alguns horários, quando tiver movimentando peças maiores, vamos pedir para que os carros façam o contorno na quadra, evitando acidentes, caso alguma peça se desloque durante a movimentação”, destacou.

O responsável técnico contou ainda que a estrutura pré-fabricada foi construída em Chapecó (SC), pela empresa Rotesma. Essa estrutura é toda em concreto armado e protendido e as peças são encaixadas, montadas no local. “Com isso conseguimos reduzir tempo de obra, tendo em vista que um empreendimento desse porte, com 11 pavimentos, levaria um ano para erguer a estrutura, que nesse formado será erguida em 60 dias. É uma bela obra para ser acompanhada pela população”, sugeriu.

Transtornos

Leandro observou que os transtornos, nesse caso, serão temporários como em qualquer obra realizada na cidade. Porém essa obra tem um impacto um pouco maior por causa do uso do equipamento de grande porte.

“Pato Branco é uma cidade que apresenta um grande volume de obras. A população já está acostumada, ultimamente tem visto o uso de muitos guindastes. É uma cidade que vem evoluindo e tecnologias como esta vão ser cada vez mais frequentes para trazer resultados mais rápidos para a população. Desde o início do projeto a construtora, junto com a Rotesma, pensou nessa questão de mobilização, em como faria toda essa montagem. Não é nada improvisado. Foi tudo discutido com a prefeitura, Departamento Municipal de Trânsito de Pato Branco (Depatran), Copel e com a empresa do transporte coletivo”, frisou.

Ações

Para explicar todo esse processo à população, serão distribuídos panfletos no entorno. “Além disso, a construtura resolveu fazer uma ação para dar contrapartida à população. Através de uma ação de trabalho, nossos funcionários vão doar a mão de obra, e a empresa o material, para fazer melhorias em alguma creche que o Município indicar. Será uma contrapartida de colaboração com a população para pedir desculpas pelo transtorno que vamos causar nesses dias”, enfatizou.

Segundo Leandro, o responsável pela montagem da estrutura é o engenheiro civil Marcos Azambuja, que atua há muitos anos na Rotesma. Ele é especialista na área de montagem de grandes estruturas em pré-fabricados e vai acompanhar toda a montagem dessa obra durante os próximos 60 dias.

Depatran

O diretor do Depatran, Robertinho da Luz Dolenga, frisou que o Departamento de Trânsito dará todo o suporte necessário para que não haja contratempos nesse período em que o guindaste estiver operando na rua Caramuru.

Segundo ele, haverá sinalização e o desvio deverá acontecer na rua Marins Camargo, sentido rua Guarani ou rua Tamoio. O transporte coletivo urbano também precisará fazer o desvio, porém os usuários serão avisados da mudança temporária no trajeto.

 

Cronograma das interrupções na rua Caramuru

Horário                             Situação

6h às 7h45                       Fechada

7h55 às 8h30                   Meia pista

8h30 às 11h40                 Fechada

11h45 às 13h30               Meia pista

13h30 às17h30                Fechada

17h30 às 18h15               Meia pista

18h15 até a                     Fechada

luminosidade natural

permitir o trabalho 

20h às 6h                       Meia pista

(Fonte: Aurora Construção e Incorporação)


 

Classificados