Vanilla

Tons e elementos que brindam o belo

A austeridade elegante e o rigor estético das cores, da forma, das linhas e das composições nos remetem a uma visão intimista e aconchegante no momento da concepção e criação dos ambientes mais elegantes e luxuosos

Nelson Junior

O império absoluto do couro aparece homenageado nesse sofá. O conforto e elegância dessa peça se espreguiça lânguida e longilínea nessa sala de estar. A superfície receptora de fundo se destaca pelo grafismo setentista repaginado. Os relógios retrô são os elementos de quebra de informação, criando assim, uma harmonia e composição estudadas. O espelho octogonal bisotado compõe e finaliza esse mosaico de formas, texturas e materiais.

Nelson Junior

A ênfase para este ambiente e sua respectiva leitura é cultuada e evidenciada pelo papel de parede – um clássico revisitado, compondo com espelhos em formatos orgânicos e alças de couro. Uma elegância imperiosa que também é alinhavada pelo pendente austero e imponente dessa composição. É notório que a madeira na mesa, cadeiras e buffet resgatam a tradição e signo elementares da origem primordial da madeira e sua concepção de sustentabilidade e composição. Os tapetes aparecem em riscas e composições orgânicas, trazendo combinações terrosas. Nas cadeiras um conceito retrô, todavia ultramodernas, pois aparecem coordenadas com tiras de couro e materiais afins. Há uma grande harmonia e diálogo íntimo entre as cores e as formas.

As superfícies aéreas são orgânicas, ou seja, nascem do tributo à madeira e partem dessa referência para compor este ambiente. Evidências das estampas e texturas homenageiam grandes nomes do universo fashion, como Pucci, e dialogam harmoniosamente com espelhos bisotê e aparadores espelhados – tendências que são reeditadas para esse ano e os vindouros. Atenção para a passadeira em sisal provocando um efeito de mosaico belíssimo.
Classificados