Segurança

Testemunhas mentem em audiência e são presas em São João

A Polícia Militar foi acionada na tarde da última segunda-feira pelo Juiz da comarca de São João, que mandou prender sete pessoas por falso testemunho durante uma audiência referente à rinha de galos, que ocorreu em São Jorge D’Oeste em 2015. Após serem ouvidas, sete das 12 testemunhas receberam voz de prisão por estarem faltando com a verdade ou prestando depoimento em contradição com os fatos ocorridos.

Segundo informações da Polícia Militar, os sete presos foram encaminhados à Delegacia de Polícia de São João e autuados em flagrante pelo crime de falso testemunho conforme o artigo 342 do Código de Processo Penal. “Fazer afirmação falsa, negar ou calar a verdade como testemunha em processo judicial ou administrativo”. A pena para esse tipo de crime é de dois a quatro anos de reclusão e multa.

Após serem autuados em flagrante por falso testemunho, os sete acusados, que não tiveram os nomes divulgados, foram encaminhados à Delegacia de Polícia de Pato Branco. Eles estão à disposição da Justiça.

Classificados