Pato Branco

Sindicato Rural de Pato Branco comemora 50 anos de atividade

O cinquentenário do Sindicato Rural de Pato Branco foi comemorado na noite de sexta-feira (6), no Salão de Eventos da Sociedade Rural (Foto: Helmuth Kühl)

O Sindicato Rural de Pato Branco celebrou na noite da última sexta-feira (6) cinco décadas de existência. Para comemorar a data, a entidade promoveu um jantar para associados, autoridades, lideranças, imprensa e demais convidados no Salão de Eventos da Sociedade Rural de Pato Branco.

Também participaram do evento o presidente da Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep), Ágide Meneghette, e representantes de instituições e entidades de classe de Pato Branco e região.

Na oportunidade, o presidente do Sindicato Rural de Pato Branco, Oradi Caldato, contou que o sindicato começou há 50 anos com um grupo de pioneiros que entenderam a necessidade de ter uma representatividade. “A história conta que as conquistas foram muitas. Eu me associei ao Sindicato Rural em 1982. Naquele momento já participei de uma paralisação que durou oito dias, em nossa cidade. Na época, o presidente era o doutor Delvino Longhi, e em seguida ele me convidou para me associar, fazer parte da diretoria e até hoje não saí mais do sindicato. Participamos de muitos eventos, muitas conquistas, cujos frutos foram saboreados não só pelos associados, mas pela sociedade como um todo”, destacou.

Caldato disse ainda que acredita que a entidade nasceu abençoada, porque realmente tem desempenhado o seu papel. “Posso falar com segurança, pela trajetória que eu tive de 2011 até agora, que é importante demais estarmos unidos, porque sozinhos não seríamos ninguém. Já é difícil trabalhar de forma unida, imagina se nós não tivéssemos essa força. Ainda, sozinho, o sindicato, não resolveria o problema. Fazendo uma comparação, estamos do lado de cá do rio e quem decide está do lado de lá. Precisamos da Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep) para fazer essa ligação entre nós, que clamamos por melhorias, melhores condições de produzir, de trabalhar, e quem decide”, ressaltou o presidente do Sindicato Rural, destacando que a Faep é a federação mais estruturada e mais atuante do país.

“Posso falar isso com muita segurança, pois tem nos ajudado demais. Na lavoura, como nas outras atividades, tudo muda muito rápido. Então, precisamos constantemente estar nos adequando com as novas tecnologias, com as novas cultivares, com os insumos e equipamentos novos. Nesse sentido, encontramos sempre o suporte da Faep que, através do convênio que mantemos com o Servido Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), disponibiliza cursos de qualificação para os associados e seus colaboradores. Com isso, objetivamos uma produção cada vez maior e, principalmente, evitamos acidentes e dessabores para os associados”, frisou.

Diretoria

Caldato contou que ao longo da trajetória de 50 anos da entidade, fez parte da diretoria por 30 anos, para depois assumir a presidência. “Estava envolvido na vida pública, fui vereador e vice-prefeito, e não queria assumir tudo de uma vez só. E assim, chegou a minha vez. De 2011 a 2014, entrei para dar uma contribuição. Vencido o primeiro mandato, coloquei para os companheiros que assumissem a entidade. Temos um quadro de associados distribuídos nos municípios de Pato Branco, Itapejara D’Oeste, Bom Sucesso do Sul e Mariópolis, temos membros dos quatro municípios na diretoria, mas o pessoal entendeu que eu deveria continuar, uma vez que também já estava envolvido com a Associação dos Sindicatos Rurais do Sudoeste do Paraná (Assimepar), a qual também presido, e acabei aceitando mais um período. E por capricho do destino, veio o terceiro mandato e eu ainda estou ai”, enfatizou.

Caldato destacou que a grande alegria, anunciada oficialmente na noite de sexta-feira, é a construção da nova sede do Sindicato Rural de Pato Branco, cujas obras já iniciaram e a expectativa de inauguração é julho do ano que vem, na comemoração de aniversário dos 51 anos da entidade.

“Estaremos com casa nova a partir do próximo ano. Um projeto realizado através de uma permuta que fizemos com a construtora Franzoni, nos deu a condição de colocar a entidade em um prédio novo, com mais conforto e estacionamento interno”, enfatizou.

Faep

O presidente da Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep), Ágide Meneghette, prestigiou o evento e disse que os 50 anos do Sindicato representa a competência das lideranças que trabalham na entidade e sua equipe de funcionários, que são o reflexo da excelência.

“Pato Branco serve como modelo para muitas federações de agricultura do Brasil. Nessa festividade comemorativa, vemos todos os associados reunidos, massivamente, celebrando, porque o sindicato é muito importante para eles. Isso é uma comprovação de que o sindicato de Pato Branco, nesses 50 anos, tem contribuído na defesa dos interesses dos produtores rurais e da sociedade”, concluiu.

 

 

 

Classificados