Pato Branco

Professor lança livro sobre seu pai em Pato Branco

Darci e os dois livros que escreveu sobre seu pai, Demétrio Zuffo (Foto: Helmuth Kühl)

Após lançar em 2017 o livro “Relatos do Métrio”, que conta sobre a vida de seu pai, Demétrio Zuffo, o professor universitário Darci Zuffo resolveu escrever outro livro, dando continuidade à primeira edição, a qual foi lançada recentemente em Pato Branco, como “Relatos do Métrio II: o retorno”.

Darci, que atua há anos na Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) – Campus Pato Branco, explica que a iniciativa em escrever as publicações despertou devido a vários rascunhos que seu pai, um senhor de 94 anos, escreveu durante muito tempo. 

“Meu pai é natural de Anta Gorda (RS). Como é uma pessoa de idade, os alunos das escolas públicas da cidade o procuravam para saber sobre fatos do passado, como: ‘Quem construiu o hospital de Anta Gorda?’, ‘ Quando o município foi emancipado?’. Mesmo com pouco tempo de escolaridade — estudou apenas durante três anos —, escreveu alguns rascunhos. Assim, tive a ideia de fazer um livreto de crônicas, sobre fatos da vida dele, com suas narrativas”, justifica o professor.

Conforme Darci, a primeira obra relata a infância de seu pai, em Anta Gorda; o período que esteve no exército; o primeiro emprego; até o momento em que decidiu se mudar para Pinhal (RS), por motivos econômicos. Na década de 1.980, passou a residir em Pato Branco, onde foi um dos sócios do depósito de bebidas Serramalte, ganhando notoriedade no município.
Já a segunda obra, lançada neste ano, apresenta alguns fatos esquecidos na primeira, ou seja, é um complemento. “Na segunda parte descreve exatamente como foi em Pinhal, depois a passagem dele por Pato Branco, o retorno. Quais as atividades que fez durante o seu retorno, como juiz de paz; as viagens; até o momento em que ele necessita sair novamente da cidade por problemas de saúde”, resume Darci.

Demétrio é auxiliar de escritório aposentado. Além de Darci, ele e sua esposa, Cecília Bortoncello Zuffo, têm outros cinco filhos: Dirceu, Dario, Cátia, Joanete e João Fernandes. 

Obra

A primeira obra conta com 69 páginas; enquanto a segunda, 71. Além das crônicas, ambas as publicações possuem fotos históricas, de arquivo pessoal, como a homenagem que Demétrio recebeu na Câmara de Vereadores de Anta Gorda; período militar; festejos; entre outros fatos. “Meu pai ficou muito contente com as obras, porque viu a realização de um sonho. Ou seja, ele via todo aquele monte de folhas rabiscadas, escritas, sendo transformadas em um livro”, declara Darci, acrescentando: “Penso que é algo importante desenvolver obras como essa, porque hoje em dia é muito difícil ver as pessoas preocupadas em relatar fatos referentes à família”.

Os interessados em adquirir os exemplares ou obter outras informações podem entrar em contato com o professor Darci por meio do e-mail [email protected]

Classificados