Segurança

Polícia Civil prende autor de roubo ocorrido em Honório Serpa

["O preso acusado de roubo n\u00e3o teve o nome divulgado pela Pol\u00edcia Civil "] (Foto: Divulgação)

Um homem acusado de um roubo ocorrido no dia 12 de agosto deste ano na comunidade de Pinho Fleck, em Honório Serpa, foi preso na tarde de segunda-feira (10) pela Polícia Civil de Coronel Vivida. Durante o assalto, ele estava armado com uma faca e causou um corte profundo em uma das mãos da vítima.

Conforme nota divulgada pelo delegado de Coronel Vivida, Rômulo Contin Ventrela, o acusado do assalto foi localizado em sua casa por policiais civis e tentou fugir pulando uma janela, mas foi alcançado pelos investigadores e preso. No dia do roubo o autor foi até a casa da vítima, que reside com os seus pais, ambos com idade avançada, bateu na porta fingindo ser um parente e quando o morador abriu recebeu voz de assalto e o bandido armado com uma faca desferiu dois golpes contra a vítima, que sofreu um corte profundo em uma das mãos, mas entrou em luta com o homem, tendo os cachorros da vítima avançando sobre o autor, fazendo com que ele deixasse o imóvel sem levar nada.

Realizada a investigação pela Delegacia da Policia Civil de Coronel Vivida, ao final do inquérito policial o delegado Rômulo representou pela prisão preventiva do autor, que já respondia por outros crimes da mesma natureza, causando temor entre os moradores da comunidade. O acusado foi encaminhado a Delegacia de Polícia Civil, estando à disposição da Justiça.

Recapturado

A Polícia Civil também cumpriu na tarde de segunda-feira, em Coronel Vivida, um mandado de prisão em desfavor de um foragido do sistema penitenciário. A Polícia Militar prendeu e apresentou na Delegacia de Polícia um homem acusado de praticar furtos na zona rural de Coronel Vivida na companhia de dois adolescentes.

O trio foi flagrado ainda de posse dos bens furtados e durante o interrogatório dos policiais militares o suspeito se identificou com o nome de seu irmão, que não possuía qualquer passagem pela polícia. Já na Delegacia de Polícia, o escrivão desconfiou da situação e iniciou um trabalho de cruzamento de dados nos sistemas de investigação e descobriu que o nome verdadeiro do conduzido era outro, sendo ele foragido do sistema prisional e com diversas passagens por crimes graves, como roubos e tráfico de drogas.

Agora, além dos crimes de furto qualificado e de corrupção de menores, o suspeito também responderá por falsa identidade. O delegado Rômulo enalteceu o trabalho feito pelos policiais civis e militares que atuaram no caso, lembrando que se não fosse o empenho das duas forças policiais, um perigoso foragido da Justiça estaria à solta por Coronel Vivida.

Classificados