Entrevista

Paulo Horn avalia primeiro ano de mandato

O Diário do Sudoeste inicia hoje série de entrevistas com prefeitos da Região, para que eles possam fazer um balanço da gestão no primeiro ano de mandato. O primeiro entrevistado da série é Paulo Horn, prefeito de Sulina, eleito no ano passado com 1.411 (54%) votos.
Horn destacou avanços no primeiro de gestão (Foto: Divulgação)

Como avalia o primeiro ano do atual mandato frente à administração?

Avaliamos o ano como positivo, tendo em vista que o objetivo inicial era de pôr a casa em ordem, o que conseguimos com esforço dos secretários e servidores municipais. Feito isso tivemos a real situação em que pegamos a administração, que foi surpreendente com as obrigações pendentes que, somado à crise financeira, fez com que tivéssemos que nos adequar para podermos atender da melhor maneira possível as demandas e anseios da população.

 

Quais foram as principais ações realizadas este ano?

Reestruturação administrativa com implantação de sistemas de controle, adequação dos módulos de gestão, compras e transparência. Ações desenvolvidas na área da saúde, onde diminuímos as filas na demanda por exames; contratação de médicos através de concurso público. Na agricultura reestruturamos as patrulhas rurais que atendem o pequeno produtor rural com aquisição de equipamentos. Na educação firmamos parceira através do Grupo Positivo, disponibilizando dessa maneira uma nova metodologia pedagógica de ensinar. Na infraestrutura do perímetro urbano executamos pavimentação asfáltica em mais de 17.000 metros quadrados e com pavimentação de pedras irregulares mais de 3.000 metros quadrados, e adquirimos equipamentos novos para otimizar os serviços

 

Como o município enfrentou as dificuldades financeiras tendo em vista a crise econômica e queda na arrecadação nas prefeituras?

Com implantação de sistemas que possibilitam um melhor acompanhamento da execução orçamentária, revisão de contratos, revisão de valores com cobrança dos serviços e acompanhamento diário dos gastos.

 

Quais serão as prioridades para 2018?

Dar continuidade nos serviços com cautela, não ultrapassando o limite de gastos. Além disso, executar os convênios firmados com o Governo Estadual, dar continuidade na adequação da infraestrutura urbana e manutenção das estradas vicinais.


“Avaliamos o ano como positivo, tendo em vista que o objetivo inicial era de pôr a casa em ordem, o que conseguimos com esforço dos secretários e servidores municipais”.

Classificados