Pato Branco

Pato Branco inaugura aeroporto e comemora primeiro voo comercial

O governador Ratinho Junior esteve em Pato Branco para a inauguração do aeroporto (Foto: AEN)

Na tarde dessa quinta-feira (10), a população de Pato Branco juntou-se a autoridades e lideranças locais e regionais, no Aeroporto Municipal Juvenal Loureiro Cardoso, para aguardar a chegada do avião que daria início a consolidação da linha aérea no município.

A inauguração do novo aeroporto e o primeiro voo de Pato Branco a Curitiba, fez com que ontem fosse um dia histórico para o município, principalmente porque além de ser a concretização de um sonho que teve início na década de 1950, também representa oportunidade de desenvolvimento para o sudoeste do Paraná e o noroeste de Santa Catarina.

Em sua primeira visita ao interior do Estado, após a posse, o governador Carlos Massa Ratinho Junior esteve em Pato Branco, prestigiando a cerimônia de inauguração e foi recebido pelo prefeito Augustinho Zucchi. Ratinho também prestigiou o início da operação da Azul Linhas Aéreas Brasileiras, com a chegada, por volta das 15h25, do primeiro voo comercial.

Ainda estiveram presentes no evento o vice-governador, Darci Piana; o chefe da Casa Civil, Guto Silva; os secretários de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, e do Desenvolvimento Ambiental, Márcio Nunes; além do presidente da Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná (Amsop) e prefeito de Saudade do Iguaçu, Mauro Cenci, deputados estaduais e federais e mais de 30 prefeitos da região.

Em primeiro momento, os voos do trecho Pato Branco-Curitiba serão realizados uma vez por semana, todas as quintas-feiras. Até 5 de abril, segundo a Azul, a previsão é que o avião saia da capital às 13h30 e chegue a Pato Branco às 14h50, retornando a Curitiba às 15h25, com previsão de chegada às 16h45. A partir de 5 de abril, no entanto, a saída de Curitiba será às 13h25, com chegada a Pato Branco às 14h45, retornando a capital às 15h15, com chegada às 16h35. Porém, o objetivo é que os voos sejam diários, mas isso só será possível após a certificação final da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Para viabilizar a estruturação do novo aeroporto, foram investidos mais de R$ 15 milhões, entre recursos do Município, do governo do Estado, do governo Federal e da Associação Empresarial de Pato Branco (Acepb).

O governo do Estado investiu R$ 2,87 milhões na pavimentação asfáltica, recapeamento e sinalização horizontal da pista de pouso, área de escape, pátio de manobras e pista de taxiamento. O Estado também ofereceu incentivos fiscais para a operação da Azul no município.

Ratinho Junior afirmou que o aeroporto e a nova linha comercial serão importantes indutores econômico do Sudoeste. “Uma linha aérea ajuda na parte de negócios e abre a possibilidade de mais empresas virem para Pato Branco. Nenhum país do mundo consegue se desenvolver sem infraestrutura. Precisamos de boas rodovias, ferrovias e aeroportos regionais. É assim que o Brasil deve caminhar. Precisamos fortalecer os aeroportos e voos regionais”, afirmou.

Para o prefeito Zucchi, o novo aeroporto é um divisor de águas para o desenvolvimento da região. “Este investimento atende a forte demanda do Sudoeste. É um diferencial como atrativo de investimentos e consolidação dos empreendimentos presentes aqui", afirmou ele.

Mauro Cenci, presidente da Amsop, frisou que para o Sudoeste, que contempla 42 municípios, ter um aeroporto na região, com voos comerciais significa desenvolvimento. “O ganho de tempo, a forma de atrair os empresários, a tão sonhada empregabilidade no Sudoeste. É um passo muito grande que o Sudoeste está dando, aqui em Pato Branco, com essa magnífica obra, com o sonho que era o aeroporto de Pato Branco, cujo primeiro voo já está ocorrendo”, comemorou.

A chegada

A aeronave ATR 72-600, da Azul, que fez o primeiro voo comercial de Curitiba a Pato Branco, foi aguardada com muita expectativa pelas centenas de pessoas que lotaram o saguão e o estacionamento do aeroporto, na tarde de ontem (10).

Ao aterrissar em solo pato-branquense, o avião foi batizado com água esguichada pelo caminhão de combate a incêndio do aeroporto, que custou mais de R$ 2 milhões.

O primeiro a sair da aeronave foi Ronaldo Veras, diretor da companhia aérea, que estava com a bandeira de Pato Branco, para homenagear o município. Logo após, desembarcaram os demais passageiros. Houve um brinde simbólico que reuniu as autoridades.

Duas placas inaugurais foram descerradas no saguão do aeroporto: uma pela inauguração do Aeroporto Municipal Juvenal Loureiro Cardoso, e outra que nominou o terminal de passageiros Lydio Guerra, primeiro homem a pilotar uma aeronave em Pato Branco, no primeiro avião de propriedade da família Guerra.

Após coletiva de imprensa, o governador Ratinho Junior; o chefe da Casa Civil, Guto Silva; e o prefeito Augustinho Zucchi; subiram ao palco, acompanhados das demais autoridades, para a cerimônia oficial. Na oportunidade, o governador assinou a autorização do Colégio Militar do Paraná de Pato Branco (leia matéria na página 4).

Ainda no palco, o governador recebeu presentes. O artesão pato-branquense, Lucas Monteiro, presenteou o governador com uma imagem de Nossa Senhora Aparecida esculpida em nó de pinho, e o publicitário e designer do Município, Iomar Mazinho Bertazo, presentou Ratinho com uma caneca contendo a mesma arte que ele criou para a parede do saguão do aeroporto.

A partida

O voo inaugural Pato Branco-Curitiba, que estava previsto para deixar o solo pato-branquense às 16h25, saiu com uma hora de atraso por causa da chuva, alçando voo às 17h23.

Segundo a assessoria da Azul, a aeronave, de 70 lugares, partiu de Pato Branco ocupada com 68 passageiros, sendo oito convidados e 60 clientes, e duas poltronas vagas. O diretor da companhia aérea, Ronaldo Veras, também esteve no voo que retornou à capital.

Com este novo voo, o Paraná se torna o terceiro estado brasileiro com o maior número de municípios atendidos pela companhia, segundo afirmou Veras. “São cerca de 80 decolagens por dia e 41 mil passageiros por mês, graças ao empenho de todos no Estado”, frisou.

O voo

Entre os convidados que participaram da experiência de viajar a Curitiba no primeiro voo comercial que partiu de Pato Branco, estava a presidente do Diário do Sudoeste, Delise Guarienti Almeida, e jornalista Mariana Salles, que fará uma matéria especial que será publicada neste sábado (12), no caderno Almanaque +.

Mariana contou que a aeronave chegou por volta das 18h45, no Aeroporto Afonso Pena, em Curitiba, e que apesar de passar por várias turbulências, a viagem foi tranquila. Ela destacou que a Azul ofereceu serviço de bordo sem cobrança, e que serviu suco, refrigerante e água, além de batatinhas, cookies, amendoim e balas. No fim do voo a companhia deu um brownie de presente para os passageiros por ser o primeiro voo do trecho.

“A maioria dos passageiros foi interagindo no avião, conversando sobre os voos em Pato Branco. Como nosso voo atrasou por causa da chuva, muitos passageiros perderam a conexão, e a Azul os realocou em outros voos. Além disso, eles também ganharam refeição em Curitiba”, contou.

Classificados