Segurança

Pai é suspeito de estuprar a filha em Palmas

Duas mulheres, acompanhadas de uma criança e da equipe do Conselho Tutelar de Palmas, comunicaram a Polícia Militar, domingo à noite, que uma menina de um ano e oito meses estava com comportamento estranho, após ter passado o fim de semana com o seu pai. A mãe informou aos policiais que a menina coçava a virilha e região vaginal, que tinham um vermelhão, e chorava.

A menina foi levada ao Pronto Atendimento, onde foi analisada por uma médica e encaminhada para o Hospital Santa Pelizzari para que fosse realizada a internação e avaliação médica. No entanto, o Conselho Tutelar foi informado pela enfermeira de plantão que a médica plantonista não iria atender a criança por não ser legista. Com isso, o Conselho Tutelar acionou o órgão competente.

Com a suspeita de estupro de vulnerável, os policiais foram até a casa do pai da menina, na rua Nicarágua, em Palmas, onde localizaram o suspeito. Ele foi encaminhado até a 2ª Companhia da Polícia Militar e negou ter praticado qualquer tipo de abuso contra a sua filha, mas foi encaminhado à Delegacia da Polícia Civil para as providências cabíveis ao fato.

Classificados