Política

Órgãos federais são proibidos de contratar empresa derivada da Delta





Por Dimmi Amora

BRASÍLIA, DF, 18 de dezembro (Folhapress) - A CGU (Controladoria-Geral da União) decidiu hoje impedir que a empresa Técnica Construções seja contratada para realizar obras e serviços por órgãos do governo federal.

A Técnica foi criada após a Delta Engenharia ter sido declarada inidônea pelo governo (o que a impede de contratar com órgãos públicos) após a operação Monte Carlo, da Polícia Federal, apurar indícios de corrupção contra a companhia que foi durante anos a maior recebedora direta de recursos do orçamento do governo federal.

De acordo com a CGU, a Técnica funciona nos mesmos endereços e usa os mesmos atestados de capacidade que a Delta utilizava para concorrer em licitações. A CGU entendeu que, por causa disso, a nova empresa era um "espelho" da que foi punida.

"É como se um cidadão que comete um crime venha a encontrar um meio legal de alterar seu nome para fugir dos rigores de uma condenação", conclui relatório.

A Técnica já havia sido declarada inidônea em São Paulo, após tentar entrar em concorrências naquele estado, e por isso não poderia ser contratada por órgãos paulistas. Agora, a punição será estendida aos órgãos federais.
 

Classificados