Saúde

O cirurgião dentista no tratamento do Bruxismo

O bruxismo é caracterizado pelo ato parafuncional de apertar ou ranger dos dentes, que podem ocorrer de forma consciente ou inconsciente, durante o sono ou em vigília.

O bruxismo é caracterizado pelo ato parafuncional de apertar ou ranger dos dentes, que podem ocorrer de forma consciente ou inconsciente, durante o sono ou em vigília.

Alguns elementos podem contribuir para o aparecimento dessa parafunção, como os fatores psicossociais, os distúrbios do sono, o uso crônico de drogas de ação central e distúrbios na via neuronal dopaminérgica.

Indivíduos que são acometidos por essa doença são mais predispostos à ansiedade, mais vulneráveis a desordens psicossomáticas e menos socializados, deprimidos, emocionalmente estressados e aliados ao medo e à baixa autoestima.

Como tentativa de se obter um controle da parafunção, é necessário uma terapêutica baseada sobretudo em dois aspectos: o primeiro é aconselhar e educar o paciente sobre os possíveis fatores desencadeantes, visando o autocontrole quando possível; o segundo é restaurar a função normal do aparelho mastigatório, principalmente músculos e articulações, com proteção das estruturas duras.

O estresse é certamente um fator fundamental no aumento da tensão muscular no dia a dia, e como tal exige cuidados para o autocontrole. Assim, na abordagem clínica, deve-se considerar todo o modo de viver do paciente, sua infância, conflitos familiares, fator conjugal, posição social, situação profissional.

O paciente deve aprender a perceber a presença da parafunção em vigília. O apertamento é mais comum durante o dia e é passível de controle voluntário. Com isso é fundamental criar estratégias de controle do hábito, solicitar o apoio dos familiares no monitoramento e até incentivar o uso de lembretes visuais de alerta para o não apertamento (junto ao computador, volante do carro).

Existe um aplicativo para android, gratuito, chamado “desencoste os dentes”, o qual emite lembretes totalmente customizados pelo usuário. Com os dentes desencostados, o paciente mantem a postura correta do seu sistema mastigatório, evitando sobrecarga muscular, articular, dental e periodontal, fatores que podem levar a dor / desconfortos faciais e problemas dentais. O paciente define o intervalo de tempo, para que a frase seja mostrada e se deseja ser lembrado da utilização da placa protetora noturna. Também possui páginas com curiosidades e informações sobre o apertamento dental.

É possível que situações adversas durante o dia possam levar a um sono noturno agitado, com maior número de contrações musculares funcionais e parafuncionais. Assim é necessária a conscientização da necessidade de um sono de qualidade.

Os pacientes devem ser orientados a realizar uma higiene do sono, que consiste em tomar medidas como respeitar a hora certa par dormir e acordar, optar por ambientes sem luz e sem barulho, evitar bebidas alcoólicas ou estimulantes antes de dormir, exercitar-se todos os dias e ter vida ativa.

O sono, ou estado de inconsciência fisiológica, é de importância substancial na vida humana, na medida em que promove o descanso do corpo e da mente.

Deve-se, a todo custo, evitar o excesso de bebidas xânticas e o abuso de drogas, inclusive do álcool e tabaco. Associa-se à nicotina uma maior atividade muscular e também um aumento da atividade dopaminérgica. A cafeína encontrada nas bebidas xânticas, como café, chá, chocolate e refrigerantes a base de cola, altera o metabolismo basal e produz uma aumento das atividades dos músculos mastigatórios.

Quando diagnosticado uma parafunção noturna, a proteção das estruturas dentárias com aparelhos interoclusais deve ser realizada, visto que não existe a possibilidade de um controle voluntário sobre a parafunção.

As diversas técnicas de terapia manual e modalidades de eletroterapia são fortes aliados capazes de restabelecer as funções normais do aparelho mastigatório e eliminar os sintomas. A hiperatividade dos músculos mastigatórios ocasiona frequentes isquemias musculares que levam a desperdícios metabólicos e, consequentemente, à fadiga e a dor muscular. Terapias de relaxamento podem resultar na eliminação dos resultantes metabólicos que sensibilizam os nociceptores, e em decorrência disto, ocorre a diminuição da dor.

O TENS (estimulação eletroneural transcutânea) gera impulsos elétricos rítmicos, criando contrações involuntárias repetidas e relaxamento. Dessa forma os espasmos vão sendo eliminados e a circulação nos músculos afetados é aumentada.

Diversos são os fármacos que podem ser utilizados para o controle do bruxismo, dentre eles temos os relaxantes musculares, antidepressivos, e mais recentemente tem sido utilizado a toxina butolínica (BOTOX).

Deve-se tomar cuidado na prescrição de determinados tipos de antidepressivos, pois podem induzir o apertamento dental, sendo o profissional cirurgião dentista especialista em disfunção temporomandibular e dor orofacial, através de um estudo caso a caso, o responsável por prescrever o melhor medicamento.

A acupuntura já tem sua efetividade comprovada por sua ação analgésica local e central, ação anti-inflamatória, ação ansiolítica e melhora da defesa imunológica.

A termoterapia usa calor como mecanismo principal, provocando vasodilatação, o que facilita a oxigenação das áreas afetadas, reduz os sintomas musculares e efeito sedativo sobre os músculos motores.

O cirurgião dentista especialista em Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial é o profissional habilitado para indicar o melhor tratamento para o bruxismo.

Caso apresente dentes desgastados, dor orofacial, apertamento dental, ranger os dentes, procure ajuda com este profissional.
 


Leandro Freitas Tonial - Especialista em Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial. CRO 15245


 

Classificados