Pato Branco

Novo modelo de Estar deve entrar em vigor em 60 dias

“A primeira coisa para as pessoas entenderem é que se trata de uma plataforma, e não é só um aplicativo, onde apenas o usuário final vai ser contemplado”, pontuou Géri lembrando ainda que os agentes de trânsito também vão dispor da tecnologia (tanto para fiscalizar o pagamento do estacionamento, mas também para a venda de cartões para os usuários).
Ampliação de área e delimitação de vagas são tratadas como passos seguintes a plataforma (Foto: Helmuth Kühl)

Nessa terça-feira (14), os secretários de Ciência, Tecnologia e Inovação e de Engenharia, Obras e Serviços, Géri Dutra e Frederico Pimpão, respectivamente, estiveram reunidos com o representante da empresa que vem desenvolvendo a plataforma para o Estacionamento Regulamentado (Estar) de Pato Branco.

A previsão é de que o novo sistema de bilhetagem e fiscalização do Estar entre em vigor em aproximadamente 60 dias. Este prazo segundo o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação ainda é necessário para que algumas hipóteses sejam testadas na plataforma que está sendo desenvolvida para o Município, e que para quando entre em vigor, tenha o maior índice assertivo possível.

“A primeira coisa para as pessoas entenderem é que se trata de uma plataforma, e não é só um aplicativo, onde apenas o usuário final vai ser contemplado”, pontuou Géri lembrando ainda que os agentes de trânsito também vão dispor da tecnologia (tanto para fiscalizar o pagamento do estacionamento, mas também para a venda de cartões para os usuários).

Enfatizando que “o sistema vem agregar um conjunto de funcionalidade”, Géri explica que os consumidores vão poder adquirir pela internet, usando o aplicativo para fazer o registro de estacionamento da saída e pagar só pelos minutos que utilizou. Outra situação, é de que quando um agente observar a não ativação do pagamento pelo estacionamento, será descontado uma hora, mas sem que seja notificado ou multado.

“O que se espera com a implantação do novo sistema, é que de fato se tenha a rotatividade”, disse o secretário, falando que apenas 14 horas após o registro dos agentes, caso não se tenha crédito de estacionamento, é que será emitida a notificação para que ocorra a regularização sem a multa e só fazendo a requisição de crédito.

O secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação também enfatizou que a plataforma que está sendo desenvolvida, não permitirá aos agentes a fiscalização documental de veículos. “Isso [fiscalização de documentos de veículos], não é atribuição do Depatran. É exclusivo para o gerenciamento do nosso estacionamento regulamentado.”

A praticidade também é defendida pelo secretário de Engenharia, Obras e Serviços, pasta que o Depatran está vinculado. Pimpão além de exemplificar afirmando que um usuário que deixou o veículo estacionado na área do Estar e “ficou preso” em um compromisso, pode ampliar o tempo de estacionamento pelo aplicativo, comenta ainda que aqueles motoristas que não são tão “tecnológicos”, ou que possuem dificuldades com as ferramentas digitais, “poderão adquirir o cupom com o agente informando a placa do veículo, assim estará habilitada para o uso do estacionamento.”

Para que todos os agentes possam atender adequadamente os usuários, está previsto um treinamento assim que todo o sistema estiver definido.

No entanto, o próprio responsável pela empresa que está desenvolvendo a plataforma enfatiza que uma preocupação que vem sendo uma constante no Município, é com a facilidade do sistema. “Operamos em mais de 20 cidades no Brasil, e confesso que não tinha visto uma preocupação tão grande com a ponta, com os usuários”, disse Jones Alves, proprietário da empresa desenvolvedora.

Para ele, essa “exigência” do Município, “vai contribuir tanto para quem tem extrema facilidade, mas também aquela pessoa que não tem muita intimidade, ou que não tem muito acesso à internet. Ele é um sistema que virá atender com mesma facilidade de uso”, disse, falando que se trata de um aplicativo que necessita de pouco espaço para operar nos aparelhos de smartphone.

O que deve mudar

Com o novo sistema, os atuais cartões de estacionamento não vão perder a validade momentaneamente. Enquanto os consumidores tiverem o cartão atual, poderá utilizar. Sem estimar quanto tempo será necessário para que todos os cartões em vigor deixem de circular no Estar de Pato Branco, Pimpão fala que inicialmente “os dois processos vão andar em conjunto.”

Já com relação à questão da delimitação das vagas de estacionamento e ampliação da área do Estar, o secretário disse que, primeiramente será atuado com as vagas existentes, para posteriormente pensar em ampliação de área, enquanto que a delimitação das vagas, estas devem ocorrer em dois ou três meses.

Classificados