Região

Noite Cultural Haitiana será no próximo sábado em Coronel Vivida

Últimos preparativos da decoração para o evento, que será na Amovi (Foto: Divulgação)

Buscando aproximar a população do Sudoeste do Paraná com a cultura haitiana, será realizada em Coronel Vivida, no próximo sábado (11), a Noite Cultural Haitiana.

O evento, com início às 20h, ocorrerá na Associação dos Motoristas Vividenses (Amovi). Ele está sendo organizado pela vividense Karina Schiavini e seu namorado haitiano, Wendy Ledix, com o apoio da comunidade haitiana e da Prefeitura.

“Já tínhamos o desejo de realizar um jantar haitiano, porque percebemos um desconhecimento da sociedade a respeito do Haiti. Quando as pessoas falam deste país, sempre lembram da pobreza, da miséria, da fome, do desemprego, entre outros. Mas o Haiti também é rico! Possui riquezas culturais e naturais, e queremos ter a oportunidade de mostrar isso. Assim surgiu a ideia de realizar o evento”, conta Karina.

Ela acrescenta que um dos haitianos, que está auxiliando no jantar, foi para o Haiti recentemente, e visitou uma escola que fica no interior do país. Vendo que a estrutura está prestes a fechar suas portas, fez com que motivasse o grupo a realizar a Noite Cultural Haitiana.

“Com o dinheiro arrecadado, vamos ajudar esta escola a se manter na ativa, e assim garantir que muitas crianças sigam estudando. É uma escola que fica em Morne-Gilot, na cidade de Anse-Rouge, no estado de Artibonite. Ela atende três localidades, com o Ensino Fundamental, e é muito importante para o desenvolvimento local”.

Karina e Wendy conversaram com alguns haitianos e haitianas, conheceram outros e convidaram para colaborar com o evento e a causa. “Entramos em contato até com pessoas desta nacionalidade, mas que vivem em outras cidades do Sudoeste e assim estamos unindo os interessados em colaborar”, acrescenta a vividense.

Evento

A Noite Cultural Haitiana consistirá em um jantar, no qual serão servidas algumas comidas típicas haitianas, de acordo com as possibilidades de ingredientes existentes que os organizadores encontraram.

Na ocasião, serão servidos o Aleken (feijão e arroz feito na mesma panela); Bannann Peze ak Vyann Poul (banana da terra achatada e frita com frango); Legim (carne bovina cozida com vários legumes, em que os legumes são amassados); Pikliz (uma salada de cenoura, repolho e pimentão); e Salad (salada de batata, beterraba e maionese).

Segundo Karina, as comidas serão preparadas por mulheres haitianas, que se voluntariaram. “Também colocaremos músicas do Haiti, para dançarmos; bem como traremos fotos e vídeos do país; além da aproximação com o crioulo haitiano, uma das línguas oficiais do país, falada por todos os haitianos”, descreveu, completando que haverá decoração do local, baseada nas cores da bandeira haitiana: azul e vermelho.

Ingressos

Os ingressos para a Noite Cultural Haitiana podem ser adquiridos até sábado (11), ao meio-dia. Para os adultos, o valor é R$ 20; crianças, entre 7 e 9 anos, pagam meia; e crianças até seis anos não pagam.

Eles podem ser adquiridos no Departamento de Cultura de Coronel Vivida, até sexta-feira (10), às 17h; na Rádio Voz do Sudoeste; na Rádio Vicente Pallotti; e ainda por meio dos telefones (45) 9 9900-1257 e (46) 9 9919-8338 (WhatsApp).

“Queremos realizar mais ações, buscando arrecadar dinheiro para comprar materiais escolares para as aulas, que se iniciam no mês de janeiro em Morne-Gilot. Além disso, estamos abertos para receber a ajuda de qualquer entidade — privada ou pública —, que esteja interessada no nosso projeto”, conclui Karina.

Classificados