Brasil

Motoristas protestam em frente à sede da Prefeitura de SP

Motoristas e cobradores estão concentrados na frente da sede da Prefeitura, na região central de São Paulo. Em um carro de som, manifestantes estavam discursando por volta das 9h40 desta sexta-feira, 6. Havia filas de ônibus ao longo do Viaduto do Chá. O trânsito estava intenso nas imediações do prédio da Prefeitura. Havia ônibus parados na Rua Venceslau Brás, na Praça da Sé e na esquina da Avenida São João com a Rua Líbero Badaró.

Na Estação de Transferência Itaquera, na zona leste de São Paulo, o movimento estava intenso por volta das 9h20, mas sem o registro de grandes filas. Segundo motoristas de ônibus e fiscais que estavam no local, a movimentação maior da categoria ocorrerá na região central.

Rodízio

O rodízio municipal de veículos está suspenso nesta sexta-feira. Às 9 horas, a Companhia de Engenharia e Tráfego (CET) informou que a cidade registrava 87 quilômetros de lentidão. Segundo a CET, o índice está dentro da média, que pode variar de 53 a 101 quilômetros nessa faixa de horário.

Também está suspensa a Zona Máxima de Restrição a Fretados e liberado uso gratuito das vagas de Zona Azul. As faixas reversíveis, por sua vez, irão seguir a operação normal nesta sexta, tanto no período da manhã, quanto no da tarde.

Trens

Apesar da greve de ônibus na capital paulista, os trens da Companhia do Metropolitano (Metrô) e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) funcionam normalmente na manhã desta sexta-feira. Após o protesto de motoristas e fechamento de terminais de ônibus na tarde de quinta-feira, 5, o Metrô e a CPTM informaram que, para atender à demanda, as linhas antecipariam o horário de pico e operariam com oferta máxima de trens na manhã desta sexta.

O Metrô informa que a situação permanece tranquila em todas as linhas. Como não foi observado um aumento no fluxo de usuários na CPTM, a companhia informou que não precisou alterar a circulação de trens nesta manhã.

Classificados