Região

Morangos são produzidos em canteiros suspensos em Francisco Beltrão

Na propriedade da família Betiatto foram plantados 7.000 pés de morango (Foto: Assessoria)

Em qualquer região, a produção de morangos não costuma ser tarefa fácil, por apresentar muitas variações ao longo de seu ciclo. Nos últimos anos, a cultura do morango obteve diversos avanços, principalmente em variedades, técnicas de manejo e de produção. Uma das técnicas de produção é o cultivo em substrato, conhecida como “cultivo semi-hidropônico”.

A prefeitura de Francisco Beltrão, por meio do Departamento de Agropecuária, desenvolve um trabalho de assistência técnica e de acompanhamento de toda a produção frutífera do município, desde a plantação até a colheita.

O auxílio aos produtores ocorre através de orientações sobre a poda correta, manejo de pragas e doenças, além de uso correto de substratos e adubação, o qual é realizado pelo engenheiro Agrônomo da prefeitura, Pedro Luis Niemies.

Na propriedade da família de Luiz Carlos Betiatto e Ivete Campanaro Betiatto, na comunidade de Nova Seção, o sistema de cultivo semi-hidropônico é utilizado nas três estufas onde foram plantados 7.000 pés de morango.

A família atua na atividade há seis anos. Eles têm mais dois colaboradores e em épocas de colheita, sendo que o filho Tiago, que é engenheiro agrônomo, costuma ajudar.

A produção de cerca de 7.000 quilos por ano é fornecida para pizzarias, panificadoras, confeitarias e também são realizadas vendas a domicílio. Ainda, podem ser feitas encomendas pela internet ou na propriedade da família.