Brasil

MME recebe registro de desligamento automático de linha após vandalismo no CE

Em meio à onda de ataques de facções criminosas no Ceará, o Ministério de Minas e Energia (MME) informou hoje, por meio de nota, que recebeu do Operador Nacional de Sistema (ONS) um registro de desligamento automático da linha de transmissão que liga Fortaleza ao Porto de Pecém, no litoral do Estado. De acordo com o MME, o desligamento ocorreu devido à queda de uma torre de transmissão de energia.

"A queda foi provocada por ato de vandalismo (explosão) a 3 km da subestação que atende Fortaleza, interrompendo parcialmente o tráfego na BR-020 e afetando outra linha da rede de distribuição para o bairro de Jaboti", registrou o MME na nota.

Conforme o ministério, o registro do ONS informa que "a perda da linha de transmissão não causou interrupção no fornecimento de energia ou desligamento no abastecimento aos consumidores". Para preservar "as condições de segurança elétrica da operação do sistema interligado, foi acionado o despacho momentâneo de geração térmica adicional", acrescentou o MME.

O ministério informou ainda que, juntamente com o ONS e em contato com a distribuidora de energia local e os órgãos de segurança pública, "permanecerá monitorando e adotará todas as medidas para o restabelecimento da normalidade do sistema elétrico".

Hoje é o 11º dia de ataques atribuídos a facções criminosas no Ceará.

Na tarde de hoje, a Assembleia Legislativa do Ceará deve votar em sessão extraordinária um pacote de medidas contra o crime organizado, anunciado ontem pelo governador Camilo Santana. Entre as medidas estão a convocação de policiais da reserva, o aumento na quantidade de horas extras que podem ser pagas a policiais e bombeiros e a criação da lei da recompensa, que prevê pagamento em dinheiro por informações que resultem na prevenção de atos criminosos e prisões.

Classificados