Segurança

Homem é preso em Pato Branco acusado de pedofilia

A Operação Proteção Integral resultou em cinco prisões em flagrante no Paraná
O delegado Helder Lauria apreendeu o computador do acusado para perícia (Foto: Helmuth Kühl)

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) desenvolveu na terça-feira (19) a Operação Proteção Integral no combate ao abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes. Foram cumpridos 11 mandados de busca e apreensão em Pato Branco, Palmas, Curitiba, Londrina, Foz do Iguaçu, Cascavel, Almirante Tamandaré e Cambé.

O delegado-chefe da 5ª Subdivisão Policial (5ª SDP), Helder Lauria, concedeu entrevista coletiva na manhã de terça-feira e informou que um homem acusado de pedofilia foi preso em flagrante no bairro Planalto, em Pato Branco. Ele é promotor de eventos e tem 47 anos, sendo acusado de fazer parte de uma rede que recebe, armazena e distribui vídeos de pedofilia de crianças e adolescente na internet, com programa específico e aberto para outras pessoas baixar o conteúdo.

Lauria acrescentou que foi apreendido o computador do acusado para ser periciado o conteúdo recebido e distribuído nas redes sociais. O delegado disse que existem redes distribuidoras de pedofilia no mundo inteiro, com pessoas convencendo crianças e adolescentes a fazer sexo, que é filmado e postado para a troca de mensagens.

De acordo com Lauria, além de Pato Branco, outro mandado foi cumprido em Palmas. O acusado de armazenamento e distribuição do conteúdo de pedofilia não foi preso em flagrante, mas teve dois computadores e dois celulares apreendidos para perícia, além de ser conduzido até a delegacia porque os policiais encontraram com ele quatro buchas de maconha.

Paraná

A ação policial no Paraná resultou na prisão em flagrante de cinco homens, bem como no indiciamento de outros quatro, todos com idades entre 30 e 53 anos. Com eles, a PCPR apreendeu diversos computadores, notebooks, HDs, pendrives e demais equipamentos de informática e armazenamento.

Os homens presos em flagrante estavam em posse de materiais ilegais, como fotos e vídeos de crianças e adolescentes em situação de exploração sexual, entre outros. Eles serão autuados pelo crime descrito no Artigo 241-B, do Estatuto da Criança e do Adolescente, que se trata de “adquirir, possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente”.

Presos

Em Pato Branco, um homem, 47 anos, promotor de eventos. Almirante Tamandaré, homem, 36 anos, desempregado. Cascavel, homem, 30 anos, técnico em informática. Londrina, Dois homens, de 30 e 41 anos, pensionista e pintor, respectivamente.

Classificados