Esportes

Galo de Erechim fala em cumprir o regulamento para a venda de ingressos

No primeiro jogo da final, o Pato venceu por 6 a 0 o Galo (Foto: Mauricio Mateus Moreira )

Desde a segunda-feira (3), o Atlântico, o Galo de Erechim (RS), vem comercializando os ingressos para a final da Liga Nacional de Futsal (LNF). Com valores de R$ 50 ingresso inteiro e R$ 25 a meia entrada.

Para a segunda partida da decisão, o time gaúcho que tem capacidade de 3 mil pessoas em seu ginásio, o CER Atlântico, afirma que vai cumprir o que está estabelecido no regulamento da competição.

Contudo, é justamente este o impasse entre as duas equipes que fizeram a primeira partida da final no domingo (2) no Dolivar Lavarda, onde o Pato conseguiu a vitória de 6 a 0.

O Pato entende que em se cumprindo o regulamento, tem direito a 20% dos ingressos, enquanto, que o Atlântico afirma que o adversário fez a solicitação de área de visitante após o prazo estabelecido pela LNF.

“Temos um procedimento comum que é respeitar o que está escrito. Somos um clube de 103 anos, sempre respeitando as tradições daqueles que fizeram regulamentações. O que está escrito no regulamento, no regimento, no estatuto da LNF, 100% o Atlântico vai cumprir”, disse na tarde dessa terça-feira (4), o supervisor de futsal do clube gaúcho, Elton Dalla Vechia.

Em se permanecendo esse entendimento, o Pato Futsal tem direito a apenas 20 ingressos de visitante, no entanto, o presidente Luiz Sérgio Lavarda afirma que o clube vem buscando legalmente não deixar o torcedor de fora da partida final.

Lavarda também pondera que “o que ficar definido o Pato Futsal vai acatar”, em um desejo de que pelo menos um lote de ingressos seja disponibilizado para sua torcida.

Ainda na manhã dessa terça, diretores da Camisa 6, torcida organizado do Pato, relataram na rádio Ativa FM, de que mesmo que não seja liberado ingressos para os visitantes, se fará presente em Erechim para apoiar os jogadores do Pato, mesmo que pelo lado de fora do ginásio.

Classificados