Vanilla

Etiqueta fúnebre

Há dois fatos inegáveis: 1. Um dia todos morrem. 2. Adoramos inventar convenções para tudo. Não é estranho, então, que tenhamos criados convenções para quando se morre. A da homenagem, por exemplo, quando é delicado enviarmos flores — símbolo de vitória na vida, sobre a morte e missão cumprida — em forma de coroas para agraciar nossos queridos que acabaram de partir.

Segundo o especialista no assunto, Eduardo Gouveia, o formato de circulo é uma figura geométrica usada nas culturas gregas na antiguidade, para simbolizar o infinito e, portanto, representa a eternidade.

Já as flores, cada uma tem um significado. Por mais mórbido que isso possa parecer, preparamos um pequeno manual para você ser entendido através dessas convenções na hora de preparar sua homenagem póstuma. Afinal, não queremos ser mal interpretados caso exista vida após a morte.

Rosas Brancas – são sinônimos de paz. São indicadas para senhores e crianças e podem ser enviada por familiares ou amigos.

Antúrios – significa a imponência na forma masculina. Cai bem em velórios de senhores, colegas ou amigos de trabalho.

Copos de Leite - representa a inocência na forma feminina. Envie para velórios de senhoras, colegas de trabalho e amigos próximos.

Gérberas – Significam sensibilidade e a essência do amor, muitas vezes relacionados com a pureza infantil. Coloridas, transmitem profundas condolências aos familiares e amigos da pessoa falecida.

Orquídeas – A mais nobre das flores representa beleza, perfeição e sabedoria. Pelo seu refinamento é capaz de transmitir muita força no momento da cerimônia.

Margaridas – Simples e criativas, expressam profundas condolências. São indicadas para envio em velórios infantis ou pessoas mais jovens.

Girassol – Representam respeito e dignidade, por isso deve ser enviado a velórios de pessoas com mais idade;

Lírios – A flor majestosa e nobre é sinônimo de elegância. São a homenagem perfeita para colegas de trabalho do sexo feminino.

Classificados