Pato Branco

Entidades terão hortas orgânicas com ajuda de voluntários

O objetivo do grupo é promover a qualidade de vida e a alimentação saudável (Foto: Helmuth Kühl)

Um grupo de voluntários está colocando em prática o projeto Sementes do Amanhã, ajudando entidades de Pato Branco a desenvolver hortas orgânicas que possam auxiliar na alimentação, tornando-a mais saudável.

Fazem parte do projeto representantes da UTFPR, empresa Júnior de Agronomia (Versa), Sebrae/PR, a engenheira agrônoma Flavia Ostapiv, a a arquiteta urbanista Adriana Kunen, Rotary Club Pato Branco e a Secretaria Municipal de Assistência Social.

O projeto está em fase de implantação e na sexta-feira (6) os voluntários visitaram o Lar de Idosos São Vicente de Paulo, primeira entidade que será beneficiada em Pato Branco.

De acordo com Adriana Kunen, o projeto das hortas orgânicas também deve ser implantado na Fundabem. O objetivo do grupo de voluntários através da realização do projeto, segundo ela, é promover a qualidade de vida e o diálogo entre diversos setores.

No total serão beneficiadas mais de 180 pessoas, entre crianças, jovens e idosos, que terão a oportunidade de interagir e ter contato com a natureza e com a alimentação saudável.

Adriana contou que na sexta-feira, o grupo foi até o Lar de Idosos para conversar com a administração da casa e conhecer o local onde a horta é cultiva. Na oportunidade foi constatado que a horta do Lar está com problema de pragas, mas, de acordo com ela, os voluntários do projeto conseguem ajudar a resolver esse problema.

A horta do Lar está com problema de pragas, mas os voluntários vão ajudar a resolver (Crédito: Divulgação)

 

Como ajudar

Adriana ressaltou que o projeto aceita doações de diversos itens necessários à implantação e manejo da horta. Mais informações sobre como colaborar com essa iniciativa podem ser obtidas junto às entidades.

 

Parceria

Nesta semana, segundo informou Adriana, será agendada outra reunião no Lar de Idosos. Dessa vez a conversa será com a equipe multidisciplinar que atende os idosos, como nutricionista, assistente de serviços gerais e outros profissionais. “É fundamental que os conheçamos, pois vamos interagir muito com eles. A conversa com a nutricionista, por exemplo, é importante para o planejamento de produção. Esse planejamento será feito com base na necessidade nutricional dos idosos. Isso nos trará informações, inclusive para intercalar a produção, quebrando o ciclo de pragas e doenças”, destacou.

O objetivo do grupo é promover a qualidade de vida e a alimentação saudável (Crédito: Helmuth Kühl)

 

Organização e limpeza

Adriana explicou ainda que será aplicado o método 5S na área de plantio. “Isso será feito a partir da reunião com a nutricionista. Temos que ter um croqui da área para definir onde ficará cada cultura, tamanho dos canteiros e quanto daquela couve [que está plantada na horta do Lar] vamos arrancar”, enfatizou.

Ela frisou ainda que há outro ponto a ser levado em conta. “Nosso planejamento de gasto será alterado. Temos que incluir a reforma da estufa e a área de produção de composto [adubo orgânico], além da madeira para o cercado, etc, mas essas serão nossas próximas atividades”, ressaltou.

Adriana contou que no próximo sábado (14) será organizado um mutirão para fazer a limpeza na área onde será implantada a horta orgânica. “Toda ajuda é bem-vinda, quanto mais pessoas, melhor”, enfatizou.


 

Classificados