Pato Branco

Custo da cesta básica reduz pelo segundo mês consecutivo

O tomate foi o produto cujo preço teve a maior variação entre julho e agosto (Foto: Helmuth Kühl)

O valor da cesta básica de alimentação apresentou redução pelo segundo mês consecutivo tanto em Pato Branco, quanto nos municípios do sudoeste onde a pesquisa de preços é realizada, ou seja, Dois Vizinhos e Francisco Beltrão. Da mesma forma, a redução também ocorreu nas capitais pesquisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Assim, em Pato Branco, no mês de agosto, a queda foi de 3,2%, que representa uma redução no custo de R$ 10,79. A cesta básica ficou R$ 326,46. Já em Dois Vizinhos a diminuição foi de 6,43%, resultando em uma economia de R$ 10,64, chegando ao valor de R$ 339,24; e em Francisco Beltrão, 3,0%, com redução de R$ 23,32 e valor de R$ 343,97.

As informações foram divulgadas nesta semana pelo Grupo de Pesquisa Economia, Agricultura e Desenvolvimento (GPEAD), do curso de Ciências Econômicas da Unioeste, de Francisco Beltrão, que realiza mensalmente a pesquisa nos três municípios economicamente mais expressivos do Sudoeste.

 

Produtos

No que se refere aos itens da cesta, entre julho e agosto, de acordo com o Dieese, foi observada tendência de queda nos preços do tomate, da batata (pesquisada na região Centro-Sul), do feijão e do café em pó. Já as cotações da banana e do óleo de soja aumentaram na maior parte das cidades.

Em agosto, nos municípios do Sudoeste pesquisados pelo GPEAD o movimento dos preços da cesta básica seguiu o padrão de comportamento das principais capitais do país, com variação negativa dos preços para o tomate, café, feijão e carne nos três municípios. Também foi observada elevação de preços na banana e no leite, com a exceção de Pato Branco.

 

Tomate

Segundo os pesquisadores, a redução do preço do tomate está relacionada a um aumento da comercialização do produto industrial ou rasteiro no atacado, aumentando a oferta do fruto que fez com que o preço do tipo salada diminuísse.

 

Feijão e café

No caso do feijão, a redução dos preços está associada a importações do grão para compensar o fim da colheita na região Sul. Por sua vez, a redução do preço do café foi percebida em 14 capitais e nas cidades do sudoeste do Paraná. A maior oferta de café e o início da nova safra tem deixado os produtores retraídos, à espera de melhora nos preços.

 

Banana

O valor médio da banana subiu em 13 capitais. A oferta menor da banana nanica e um maior volume de exportações contribuíram para a elevação dos preços, fenômeno também observado em Dois Vizinhos e Francisco Beltrão. Contudo, em Pato Branco o custo médio da banana nanica e da banana prata apresentou uma redução de 10,15%.

 

Óleo de soja

O óleo de soja que teve elevação de preços em 12 capitais está relacionado, segundo o Dieese, a desvalorização do real diante do dólar que impulsionou a exportação de soja e, no varejo, observou-se aumento do derivado do grão, na maior parte das cidades.

Nos municípios do Sudoeste, por exemplo, somente em Francisco Beltrão houve elevação de preços (6,78%), enquanto que em Dois Vizinhos e Pato Branco houve reduções (-1,48% e -0,17%, respectivamente).

 

De janeiro a agosto

Os pesquisadores do GPEAD apontaram que, observando o comportamento dos preços dos produtos no acumulado de janeiro a agosto deste ano, é possível avaliar que o custo da cesta básica apresentou uma redução de 5,8% em Dois Vizinhos, 6,64% em Francisco Beltrão e 12,3% em Pato Branco, no período.

“Em relação aos produtos destacam-se as altas acumuladas no preço da banana, do pão, do leite, para todas as cidades do Sudoeste. Mas também da carne em Pato Branco e da margarina em Francisco Beltrão”, destacaram.

 

 

 

 

Classificados