Não informado

Cruzeiro reintegra Fabiano, empresta Allano e Eurico e quer Marcelo Moreno

O vice-presidente de futebol do Cruzeiro, Bruno Vicintin, concedeu entrevista coletiva em Belo Horizonte (MG) nesta terça-feira e falou bastante sobre a atuação do clube mineiro no mercado de transferências para a próxima temporada. Entre as novidades, confirmou que o Cruzeiro vai reintegrar o lateral-direito Fabiano, campeão brasileiro com o Palmeiras.

"Por enquanto, somente o Fabiano será reintegrado, mas isso pode mudar. Lateral direita é uma posição carente. Trouxemos ele para fortalecer essa posição. Estamos esperançosos para que o Mayke recupere o futebol dele", comentou Vicintin.

A lista de jogadores que voltam de empréstimo no fim do ano é grande. Tem, por exemplo, o atacante Neílton, que fez uma boa reta final de Brasileiro pelo Botafogo, e o lateral-esquerdo Mena, titular do São Paulo.

Sobre Neílton, Vicintin disse que o negócio depende da "formatação" do elenco. "Temos muita qualidade dos atacantes de beirada. Não sei se algum pode ser negociado." Já sobre Mena afirmou apenas que ele, assim como todos os demais, será avaliado.

Eurico, que passou pela Ponte Preta e terminou o ano emprestado ao Náutico, vai ser novamente repassado, desta vez para o Botafogo de Ribeirão Preto (SP). Allano, que jogou a Série B pelo Bahia, também não volta para a Toca da Raposa. Ficará um ano e meio no Estoril, de Portugal.

Outro atacante, Rafael Silva, que estava no Figueirense, agora será repassado para o Náutico. Irá para o lugar de Roni, atacante de 21 anos que foi vendido pelo Cruzeiro para o Albirex Niigata, do Japão, depois de se destacar no clube pernambucano. Com esse negócio, o Cruzeiro vai ganhar cerca de R$ 4 milhões por um jogador que nunca atuou pelo clube - foi comprado em abril de 2015 junto ao Remo e só jogou nos juniores celestes.

O dinheiro pode ajudar a trazer Marcelo Moreno, atacante boliviano que há duas temporadas atua no Changchun Yatai, da China, e que coleciona duas passagens pela Toca da Raposa.

"Conversamos com ele, ele sabe que é um ídolo dom clube, que as portas estão abertas. Mas é uma decisão dele. Se ele quiser ficar fora do Brasil, principalmente na China, o Cruzeiro não tem como competir. Se ele voltar ao Brasil, o Cruzeiro tem chance de contratá-lo", avisou o vice de futebol.

Classificados