Região

Coronel Vivida realiza ações em alusão ao Maio Amarelo

["A pe\u00e7a de teatro foi apresentada no estacionamento da Igreja Matriz S\u00e3o Roque"]

A Administração Municipal de Coronel Vivida, em parceria com o Conselho Municipal de Trânsito, Circunscrição Regional do Trânsito (Ciretran), Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Corpo de Bombeiros, Grupo Escoteiro Tupinambá e polícias Civil e Militar, incluiu na campanha do movimento internacional do Maio Amarelo duas atividades na última semana. 
Uma delas foi a simulação de atropelamento de pedestre por um motorista que estava ao celular, na quinta-feira (16); e a outra, no sábado (18), com passeata e panfletagem. O objetivo foi atingir o maior número de pessoas, sejam motoristas ou não, pois o trânsito é feito por todos.
Na quinta, mais de 2.000 crianças e adolescentes assistiram à peça de teatro (manhã e tarde), que ocorreu no estacionamento da Igreja Matriz São Roque. Uma equipe do Samu, acompanhada por profissionais de outros órgãos, demonstrou, em tempo real, como ocorre o resgate. Na encenação, o intuito foi alertar sobre o uso do celular, que teria sido usado pelo motorista que atropelou a vítima, enquanto estava dirigindo.
Adélio de Carli, chefe da Ciretran de Coronel Vivida, comentou que “a escolha desse público foi muito positiva, pois eles serão motoristas em alguns anos e também podem ser nossos agentes, que levam a informação à família”.
Alan Vinícius Andriguetti, técnico de segurança do trabalho no município, falou da necessidade de se trabalhar continuamente com a conscientização no trânsito. “Esse envolvimento de vários órgãos é necessário para demonstrar que todos fazemos parte da segurança no trânsito, seja o pedestre, o motorista, o ciclista, as autoridades de fiscalização, enfim, cada um de nós devemos colaborar com um trânsito mais seguro todos os dias”.
O prefeito Frank Schiavini parabenizou todos pela realização das atividades e disse que a prevenção no trânsito gera uma economia muito grande às famílias, ao poder público e à sociedade como um todo. “Quando se investe em prevenção, se evita o acidente, o gasto com o resgate, com o tratamento, com indenizações, se evita que as pessoas percam seus familiares ou que, muitas vezes, o acidentado não possa voltar mais às suas atividades normais. Enfim, prevenir é sempre um investimento muito positivo”.

 

Classificados