Pato Branco

Comércio se “veste” de verde e amarelo para Copa do Mundo

Segundo pesquisa divulgada nesta semana, interesse em comprar itens relacionados ao mundial da Rússia devem cair 24% se comparada à copa de 2014, realizada no Brasil
Lojas em Pato Branco já se enfeitam para a Copa do Mundo (Foto: Divulgação )

As datas especiais animam os consumidores e aquecem as vendas no comércio. Depois do Dia dos Namorados, festejado nesta terça-feira (12), é hora das vitrines trocarem o vermelho apaixonado pelo verde e amarelo contagiante. Mas diferente da edição anterior, a Copa do Mundo de 2018 deve estimular menos o varejo brasileiro – a cerimônia de abertura do mundial será nesta quinta-feira (14), às 11h30, em Moscou, com jogo entre Rússia e Arábia Saudita. O Brasil entra em campo no domingo, dia 17, às 15h, contra a Suíça.

Lojas em Pato Branco já se enfeitam para a Copa do Mundo

Segundo um levantamento da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), em meio a um cenário de incertezas e de desemprego elevado, as famílias brasileiras estão menos propensas ao consumo de itens relacionados ao mundial de futebol.

A pesquisa, conduzida em todas as capitais e respectivas regiões metropolitanas do País, revela que 24 % das famílias brasileiras estão dispostas a comprar produtos por conta da Copa, o que representa menos da metade da intenção de gastos relatada antes da realização do mundial de futebol de 2014, quando 50,1% das pessoas previam gastos estimulados pela competição.

Apesar dos problemas econômicos e políticos do país, o comércio de Pato Branco vê o momento com boas expectativas, conforme a empresária Fernanda Ody Barp. “Nós já iniciamos as vendas dos produtos relacionados à copa, inclusive, nesta semana, uma cliente comprou muitos itens. Acredito que a partir dessa semana e nos primeiros jogos da Seleção Brasileira haja corrida para adquirir produtos de decoração e brincadeiras, como chapéus, perucas, cornetas”.

O mês de junho, segundo a empresária, está sendo positivo, e não somente pelo Dia dos Namorados e Copa do Mundo. Junho também é dedicado às festas juninas, e é possível atrelar futebol com adereços típicos dos arraiais. “As vendas estão boas também no segmento de inverno, como edredom, lençol térmico, casacos, o que ajuda a impulsionar ainda mais o comércio”, observou Fernanda.

Para a diretora do CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) e proprietária de uma loja de produtos esportivos em Pato Branco, Natalia Parzianello, o movimento está superando as expectativas. “Estamos vendendo bem, e alguns modelos de camisetas já não temos mais disponíveis”. Segundo a empresária, o maior movimento deve ser no sábado, véspera da estreia do Brasil na Copa.

E mesmo com rumores de que neste ano o clima não está para o mundial, Natalia acredita no crescimento das vendas nos próximos dias. “Se comparar com as outras copas, nas vésperas de jogos, há muita compra de camisas e bandeiras. O brasileiro sempre diz que não vai comprar e nem torcer, mas na última hora o coração fala mais alto”. Aos poucos, como frisou a empresária, “os torcedores entram no clima. Estou bem otimista e acredito que será melhor que a outra.”