Região

Ciruspar aprova criação de novas bases do Samu no Sudoeste

Assembleia, realizada na Amsop, aprovou mudanças e ampliação do serviço (Foto: Assessoria)

O número de bases do Samu 192 no Sudoeste deve aumentar nos próximos meses. A assembleia do Consórcio Intermunicipal da Rede de Urgências do Sudoeste do Paraná (Ciruspar), que administra o serviço, aprovou na sexta-feira (7) a criação de bases em Itapejara D’Oeste, Planalto e Ampére. Atualmente, são dez bases para atender os 42 municípios do Sudoeste.

A proposta ainda precisa ser aprovada pelo Governo Federal, que deverá disponibilizar as ambulâncias para operar nos novos locais. Para o consórcio, o custo mensal de cada base após a qualificação será de pouco mais de R$ 20 mil e as prefeituras irão disponibilizar o espaço.

“A criação destas novas bases permitirá que as equipes cheguem mais rápido aos locais de urgência e irá beneficiar nove municípios. Essa agilidade faz uma diferença enorme a quem é socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu)”, destaca o prefeito de Dois Vizinhos e presidente do Ciruspar, Raul Isotton.

Novo rateio

Ocorrida na sede da Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná (Amsop), em Francisco Beltrão, a assembleia também aprovou mudanças na forma de custeio do Samu. Quase metade dos recursos necessários para o funcionamento do serviço na região hoje vem das prefeituras e cada uma pagava entre R$ 1,20 e R$ 1,40 per capita. Agora, o pagamento será dividido em uma parte fixa (R$ 0,70 per capita) e outra variável, segundo o número de atendimentos de moradores de cada cidade.

Para Isotton, essa mudança tornará o rateio dos custos mais justa, já que alguns municípios mais distantes das bases do Samu pagavam de acordo com o número de habitantes e não o de atendimentos, mesmo com poucos casos de urgência. Ao menos 29 municípios da região tiveram menos de dez atendimentos por mês, em média, nos últimos seis meses.

Classificados