Cotidiano

Calouro de Administração sonha em Voltar ao Haiti após concluir o curso

Marcelin Pierre estudava Ciências Contábeis no Haiti e agora é acadêmico de Administração em Pato Branco

No Haiti, Marcelin Pierre, 31, estudava Ciências Contábeis e trabalhava na aduana realizando bastante atividades de importação e exportação, bem como negociando produtos no crédito. Depois do terremoto que mudou todas as vida daquele país, ele chegou em solo brasileiro em junho de 2015 e tão logo subiu de Porto Alegre para Pato Branco. 
Começou a trabalhar em um frigorífico e o mais importante, inscreveu-se nas aulas de Língua portuguesa ofertadas pela UTFPR. Em um ano, já lia e escrevia perfeitamente e toda vez que passava em frente à Faculdade Mater Dei aumentava a sua vontade de estudar. 
"Quando aumentou meu conhecimento de línguas, eu sabia que precisava fazer a prova do Enem. Fiz o ensino médio no Haiti e para valer no Brasil, fui no Colégio La Salle e validei, após fazer todas as provas de todas as disciplinas. Consegui notas muito boas, minha menor foi 7,8 em educação física, algo que não temos no Haiti. Daí fiz o vestibular na Faculdade Mater Dei".
Cursando o primeiro semestre do curso, Marcelin Pierre disse que já conseguiu aplicar uma nova visão em seu atual trabalho, já que no frigorífico também é membro da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa). "É preciso conhecer a segurança também para atuar bem com administrador". Por isso, indicou um caminho semelhante à esposa, que chegou no Brasil em 23 de setembro de 2016 e já está frequentando as aulas de língua portuguesa na UTFPR.
Quando perguntado sobre o porquê escolheu administração e não Ciências Contábeis, curso que já havia iniciado em seu país, sua resposta é prática: "Todo país tem diferentes leis e as leis da contabilidade podem mudar. Administração me dá essa segurança [...] Meu sonho é fazer uma empresa no Haiti porque é um país muito rico, mas tem pouco emprego por causa do governo. Depois de formado, quero poder ajudar mais haitianos. Tem que fazer sacrifício, nada é fácil no mundo. Estou gostando muito, é "mara" a administração", conta, já fazendo uso de variações linguísticas.

Classificados