Região

Acislo entrega ofício ao chefe da Casa Civil pedindo melhorias em trecho da PR-158

O documento sugere a implantação de terceira faixa no trecho (Foto: Helmuth Kühl)

O presidente e o vice da Associação Empresarial de São Lourenço do Oeste (Acislo), Marcio Nierotka e Deni Luciano Boito, respectivamente, entregaram, na noite de quinta-feira (8), um ofício ao chefe da Casa Civil do Governo do Paraná, Guto Silva.

A classe empresarial lourenciana manifesta preocupação em relação ao aumento do número de veículos leves e pesados na rodovia PR-158, trecho entre Vitorino e São Lourenço do Oeste. O documento sugere a implantação de terceiras faixas no trecho.

A entidade justifica a preocupação alegando que recentemente o setor industrial de São Lourenço do Oeste investiu mais de R$ 300 milhões, fato que, junto com a revitalização da SC-157 e a expansão do setor industrial no município de Vitorino, gerou um fluxo maior de veículos e consequentemente filas e lentidão no trecho.

A intenção é que o governo paranaense, junto com os setores responsáveis, dedique atenção e empenho num estudo de viabilidade para tal investimento.

A associação aproveitou também para reforçar a necessidade de uma parceria na construção do contorno viário Leste, caso a obra seja confirmada pelo governo catarinense — pelo traçado do atual estudo, cerca de 600 metros ficariam dentro do território paranaense. No passado, quando o estudo foi feito, o governo do Paraná sinalizou o apoio.

Agradecendo o convite da Associação Empresarial de Pato Branco (Acepb), Nierotka disse que a participação foi importante, já que a Acislo teve a oportunidade de conhecer quais são as ações do governo paranaense e somar força em alguns pleitos específicos.

“Embora sejam estados diferentes, alguns pontos são estratégicos e nos interessam”, falou ele citando, por exemplo, os investimentos e ações anunciadas na recuperação de rodovias como a PR-280 e também no aeroporto de Pato Branco.

“São investimentos estruturantes que beneficiam o Sudoeste do Paraná, mas também todo o Noroeste de Santa Catarina”, prevê o presidente, frisando que o evento reuniu governador do Estado paranaense, secretários e deputados.

Nierotka acredita que a construção de uma malha aérea e a recuperação de algumas rodovias é vetor de crescimento. “Estamos na divisa e, por consequência, dependemos da infraestrutura dos dois Estados. Precisamos ficar vigilantes e somar forças para atrair os investimentos necessários”.


PR-280 e aeroporto

Segundo o chefe da Casa Civil, a recuperação da PR-280 é um compromisso do governo. A promessa é de que até o fim do governo uma nova PR-280 seja entregue, com a ampliação da capacidade de trafegabilidade e terceiras faixas.

No caso do aeroporto de Pato Branco, o governo se comprometeu em auxiliar o município na terceira fase de ampliação que, ao seu término, dará condições de receber voos de todo o país.

Classificados