Pato Branco

Acepb alerta sobre novo golpe aplicado nas cidades

As vítimas estão recebendo por Correios uma intimação da Receita Federal solicitando atualização dos dados cadastrais (Foto: Ilustração)

A Acepb (Associação Empresarial de Pato Branco) divulgou uma nota nesta quarta-feira (6) alertando empresários e o público em geral sobre o novo golpe que está sendo aplicado nas cidades.

De acordo com o executivo da Acepb, Bruno D’Ávila, a entidade recebeu informações que o golpe está sendo praticado em cidades da região de Curitiba, mas nada impede que a fraude também chegue a Pato Branco e aos municípios do Sudoeste, por isso a entidade decidiu alertar a população.

Bruno explicou que uma intimação está sendo encaminhada via Correios ao endereço da vítima como se fosse uma correspodência enviada pela Receita Federal para regularização de dados cadastrais. Ao acreditar que trata-se de um documento verdadeiro, a vítima acessa a página on-line fornecida na correspondência e preenche os requisitos com seus dados pessoais, permitindo que os golpistas tenham acesso a esses dados.

“É bem provável que o golpe também chegue em Pato Branco, por que nessa época do ano os meliantes ficam antenados. Eles sabem que a população baixa um pouco a guarda para esse tipo de coisa, porque permanecem mais concentrados nas vendas de fim de ano e acabam pagando boletos irregulares ou caindo nesses golpes de recadastramentos”, destacou.

Bruno enfatizou que “não existe nenhuma instituição, banco, correio, Receita Federal ou outro órgão que solicite ou tenha autorização para solicitar dados bancários. Isso basta para que a pessoa perceba que a solicitação é um golpe. Algumas vítimas são contatadas por cartinha ou telefonema onde é pedido a senha do cartão e os dados pessoais. Ninguém pode fazer isso, não tem autorização judicial, assim qualquer tentativa de conhecimento de dados financeiros é golpe”.

O máximo que o banco pode fazer é enviar um comunicado solicitando que o cliente compareça pessoalmente a agência para o recadastramento. “Já na Receita Federal, a atualização dos dados é feita anualmente, automaticamente, quando a pessoa presta a declaração do Imposto de Renda”, ressaltou.

O executivo da Acepb destacou que esse é apenas mais um golpe dos muitos que são praticados no mercado. “Tem o do bilhete premiado, que já é velho mas as pessoas ainda continuam caindo, atrás de dinheiro fácil”, comentou.

Outro golpe que acontece com frequencia na praça, conforme ressaltou Bruno, é o boleto enviado aos empresários pela Associação Comercial do Brasil, que não deve ser pago, pois é indevido. “A única associação empresarial que é representativa da classe empresarial é a da cidade. Assim, a associação comercial de qualquer outro local não tem autorização e nenhuma representação. A associação comercial é um associativismo de voluntariado, não tem obrigação, não é imposto sindical, por isso não manda cobranças, a não ser que seja aos associados da cidade. Os boletos da Associação Comercial do Brasil, por exemplo, podem ser jogados fora, porque não serão protestados”, esclareceu.