Imagem do Dia

Não aprofundes o teu tédio. Não te entregues à mágoa vã. O próprio tempo é o bom remédio

(Foto: Rodinei Santos)
Assim disse o poeta Manuel Bandeira, na poesia À Sombra das Araucárias: “Não aprofundes o teu tédio. Não te entregues à mágoa vã. O próprio tempo é o bom remédio: bebe a delícia da manhã. A névoa errante se anovela, na folhagem das araucárias. Há um suave encanto nela que enleia as almas solitárias…”.
Classificados