Região

Campanha visa arrecadar recursos para cirurgia de criança em Quedas do Iguaçu

Paloma Stedile

11/01/2017 às 06:00 - Atualizado em 11/01/2017 às 06:00

Há quatro anos, no dia 8 de dezembro, nasceu em Quedas do Iguaçu Gabriela Leão Czepania. Filha caçula de Adelir Czepania e Salete de Moraes Leão — o mais velho tem sete anos —, já pode ser considerada uma guerreira, isto porque nasceu prematura, aos oito meses, com má formação nos intestinos e imperfuração anal.

Segundo Salete, quando ela nasceu “o médico não percebeu que ela tinha este problema de saúde. Ele acabou dando alta, porém poucos dias depois ela passou a ter infecções, além de gritar de dor, porque tudo o que mamava e se transformava em fezes e não saia pelo ânus, mas passava pela bexiga”, relatou.

Reprodução / Facebook
Gabriela tem apenas quatro anos

Com isso, os pais de Gabriela procuraram atendimentos médicos e logo descobriram o que a menina tinha. Com apenas 28 dias de vida, ela foi submetida a uma cirurgia, no Hospital Regional de Francisco Beltrão, passando a utilizar uma bolsa de colostomia, que usa até hoje.

“Tentamos pelo SUS (Sistema Único de Saúde), e estamos na fila para que ela faça a cirurgia. Como há muitas crianças na frente, nos pediram se poderíamos esperar mais um pouco, porque com a bolsa, ela poderia esperar. Porém, nós — mãe e pai — não queremos mais esperar. Porque é muito sofrimento e transtorno. Por isso, resolvemos buscar auxílio, para que os procedimentos possam ser feitos e ela deixe de usar a bolsa”, justifica a mãe.

De acordo com Salete, ao todo a menina precisa ser submetida a quatro cirurgias, todas no Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba. A família esteve no local nesta terça-feira (10), quando Gabriela passou por consulta e exames.

Como ela está com infecção no sangue e anemia, os médicos optaram por transferir a cirurgia para o dia 10 de março, a qual deve durar cerca de 12h.

Doações

Para os quatro procedimentos, o custo total será de R$ 33 mil. Segundo a mãe da criança, até a tarde de segunda-feira (9), quando a família teve acesso à conta bancária, faltavam apenas R$ 900 para alcançar a meta e conseguir pagar todas as cirurgias.

Contudo, Salete lembra que a família também precisa de auxílio com medicamentos. Assim, a campanha ainda continua em andamento, caso outras pessoas queiram contribuir. “Quem puder colaborar conosco, pode efetuar o depósito no Banco Itaú, agência 3871, conta poupança 15552-3/500, em nome do Adelir Czepania”.

Agradecimento

Ela, desde já, agradece a todos que colaboraram e a quem venha a contribuir para essa causa. “Aceitamos qualquer quantia; o que puder será bem-vindo. Afinal, tudo o que mais queremos é que nossa filha tenha uma vida normal, possa brincar — sem que precisemos ter cuidado —, ou possa ir à escola, como qualquer outra criança”.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: (46) 99973-4117, com Adelir ou Salete.

Publicidade
Loterias

MEGA SENA

Concurso 1904 18/02/2017
  • 21
  • 18
  • 56
  • 15
  • 51
  • 12
Publicidade
Publicidade
Publicidade