Pato Branco

Vacinação contra HPV para meninos começa nesta segunda

Cristina Vargas

07/01/2017 às 06:00 - Atualizado em 07/01/2017 às 06:00

Nesta segunda-feira (9) começa a vacinação contra o HPV (papilomavírus humano) para meninos de 12 e 13 anos em Pato Branco e em todos os municípios que fazem parte da 7º Regional de Saúde. A vacina, que já faz parte do calendário vacinal de meninas desde 2014, passa a fazer parte da rotina dos meninos a partir de janeiro deste ano. Porém, a campanha para o sexo feminino vai de 9 a 14 anos.

AEN
Meninos de 12 e 13 anos devem se vacinar contra o HPV a partir de desta segunda-feira

Na tarde de sexta-feira (6) houve uma videoconferência na sede da Regional, promovida pela Sesa (Secretaria Estadual de Saúde do Paraná), para profissionais da saúde dos municípios da microrregião.

Segundo Nestor Werner Junior, chefe da 7º RS de Pato Branco, a videoconferência serviu para instruir o corpo técnico de como serão introduzidas essas mudanças vacinais. “Queremos que nossas equipes, nos municípios, fiquem bem informadas. É uma alteração feita pelo Ministério da Saúde, cuja intenção é que até 2020 sejam incorporadas outras faixas etárias”, destacou.

Nestor informou que a alteração será feita gradativamente. “A meta é que em 2020 a vacinação contra o HPV atinja adolescentes de 9 a 15 anos, de ambos os sexos. Agora vamos vacinar os meninos de 12 a 13 anos. Em 2018 mudará a faixa etária para 11 e 12 anos; em 2019, a faixa etária será entre 10 e 11; e em 2020, de 9 a 10 anos. Quem chegar em 2020 com 14 anos, acreditamos que já estará imunizado”, explicou. Os meninos que tomarem a primeira dose da vacina agora, deverão tomar a segunda dose daqui a seis meses.

Saúde pública

“Teremos um impacto muito grande na saúde pública. Esperamos prevenir casos de câncer, inclusive de pênis, cuja incidência é bem menor, mas que pode ocorrer. E também, o que é muito importante, proteger as meninas ao vacinar os meninos, para que eles não se tornem transmissores do vírus HPV quando iniciarem a vida sexual. Essa é uma estratégia que vem dando certo em outros países, onde reduziu drasticamente a transmissão do HPV”, destacou.

Assim, de acordo com Nestor, a expectativa é que no futuro o número de mulheres com câncer de colo de útero, que é provocado pelo HPV, diminua bastante. “É uma estratégia que começa agora, mas com uma visão de longo prazo”, enfatizou.

Dados do Inca

Dados do Inca (Instituto Nacional de Câncer) apontam este tipo de câncer como o terceiro mais incidente na população feminina no Brasil. Para o ano de 2017 são estimados 16.340 novos casos, sendo 860 no Paraná.

“No ano de 2015, foram registradas 333 mortes por câncer de colo do útero no Estado. Com a vacina, nosso objetivo é reduzir esses números para as próximas gerações”, explica o coordenador estadual de Imunização, João Luís Crivellaro.

Com a ampliação da campanha para o público masculino, haverá a redução da circulação viral e também a prevenção do câncer de pênis, garganta e ânus. “A vacina confere 98% de eficácia no primeiro ano após a última dose. Além disso, ela também garante proteção indireta para quem não foi vacinado”, explica Crivellaro.

Também a partir do próximo ano, a campanha passa a abranger meninas de 14 anos que ainda não tomaram a vacina e homens que vivem com HIV entre 9 e 26 anos.

De acordo com Nestor, as vacinas estarão disponíveis a partir desta segunda-feira (9) nas unidades de saúde de todos os municípios que fazem parte da microrregião de Pato Branco.

Meningite C

Além de receber a vacina contra o HPV, adolescentes de ambos os sexos, de 12 e 13 anos, poderão se imunizar contra a meningite C, cuja vacina meningocócica C também estará à disposição a partir desta segunda, nas unidades de saúde. “Essa vacina era aplicada apenas em crianças e a partir de agora será oferecida também para meninos e meninas nesta faixa etária”, explicou Nestor.

 

 

 

 

Publicidade
Loterias

MEGA SENA

Concurso 1905 21/02/2017
  • 43
  • 54
  • 29
  • 57
  • 35
  • 56
Publicidade
Publicidade
Publicidade